quinta-feira, 29 de abril de 2010

No meu tempo de Criança


Um tempo de brincadeiras, onde nada mais importava.

Não existia preocupações, e nem responsabilidades.

Tudo era amizade. A inocência prevalecia. A maldade não habitava.

Sinceridade! era um instinto. A felicidade! cultivada.

Os dias eram mais extensos. E as noites mais descansadas.

Hoje tudo é saudades.

Porém me sinto realizada.

quarta-feira, 28 de abril de 2010

Coisas da minha infância!!!

Alguns brinquedos no meu tempo de criança.

Pega varetas

Magic Face


Vai-Vem



Tazo


Pogobol

Meu bebê

Pacman (come-come)



Pirocoptero

Chuquinha

Bate-bate (Bolas de Tiririca)

Elástico
Em breve postarei mais coisas de minha infância!

segunda-feira, 26 de abril de 2010

Diário de uma Paixão

Em um final de semana tranquilo nada melhor do que um velho bom filme!
Até agora ainda estou emocionada com o filme que assisti. Quando começou pensei que fosse só mais um daqueles romances com amores proibidos. Mais a cada minuto que se passava parecia que eu estava vivenciando o filme. Noooossa sem palavras!!! Chorei tanto... (hihihi) Não é um filme atual, acho que a maioria das pessoas que conheço já assistiu, mais não posso deixar de expressar a felicidade que tive em assisti a ele. Realmente vale a pena ter um romance desse em sua cabeceira. Um amor sincero, doce... um amor verdadeiro...



Descrição do filme:

Diário de uma Paixão (The Notebook)
Lançamento:
2004 (EUA)

Direção:
Nick Cassavetes

Atores:
James Garner, Gena Rowlands (Allie Hamilton) Rachel McAdams, Ryan Gosling, Heather Wahlquist, Elizabeth Bond

Duração:
121 min

Gênero:
Romance

Sinopse:
Numa clínica geriátrica, Duke, um dos internos que relativamente está bem, lê para uma interna (com um quadro mais grave) a história de Allie Hamilton (Rachel McAdams) e Noah Calhoun (Ryan Gosling), dois jovens enamorados que em 1940 se conheceram num parque de diversões. Eles foram separados pelos pais dela, que nunca aprovaram o namoro, pois Noah era um trabalhador braçal e oriundo de uma família sem recursos financeiros. Para evitar qualquer aproximação, os pais de Alie a mandam para longe. Por um ano Noah escreveu para Allie todos os dias mas não obteve resposta, pois a mãe (Joan Allen) dela interceptava as cartas de Noah para a filha. Crendo que Allie não estava mais interessada nele, Noah escreveu uma carta de despedida e tentou se conformar. Alie esperava notícias de Noah, mas após 7 anos desistiu de esperar ao conhecer um charmoso oficial, Lon Hammond Jr. (James Marsden), que serviu na 2ª Grande Guerra (assim como Noah) e pertencia a uma família muito rica. Ele pede a mão de Allie, que aceita, mas o destino a faria se reencontrar com Noah. Como seu amor por ele ainda existia e era recíproco, ela precisa escolher entre o noivo e seu primeiro amor.

sexta-feira, 23 de abril de 2010

O que seria Solidão?


Solidão

Solidão não é a falta de gente para conversar, namorar, passear ou fazer sexo... isto é carência.
Solidão não é o sentimento que experimentamos pela ausência de entes queridos que não podem mais voltar... isto é saudade.
Solidão não é o retiro voluntário que a gente se impõe às vezes, para realinhar os pensamentos... isto é equilíbrio.

Tampouco é a pausa involuntária que o destino nos impõe compulsoriamente, para que revejamos a nossa vida... isto é um princípio da natureza.

Solidão não é o vazio de gente ao nosso lado... isto é circunstância.

Solidão é muito mais que isto...

Solidão é quando nos perdemos de nós mesmos
e procuramos em vão, pela nossa Alma!

Fátima Irene Pinto
Página 79 do Livro
Palavras Para Entorpecer o Coração

quinta-feira, 22 de abril de 2010

Deusa Ártemis

Estava eu navegando pela Web e encontrei um teste, onde descobre que Deusa você é. Após respondê-lo, o resultado foi a Deusa Ártemis. Nossa! A cada linha me surpreendia com o resultado, bastante parecido com meus ideais.




Resultado:

Filha de Zeus com sua amante Leto, Ártemis (conhecida em Roma como Diana, a Caçadora) é a irmã gêmea primogênita de Apolo. Hera, esposa de Zeus, perseguiu Leto de tal modo que nenhum lugar se atrevia a desafiar a rainha do Olimpo e acolhê-la durante o parto, que finalmente ocorreu numa ilha remota.
Ártemis logo ao nascer revela seu talento como parteira e auxilia a mãe no nascimento de Apolo. Traumatizada com a perseguição sofrida por sua mãe, ela pede a Zeus que seja virgem para sempre, pois não quer ser submetida à maternidade. Contudo, também pede um séquito de homens virgens.
Trata-se de uma deusa associada à vida selvagem e à caça e também à luz da lua e à magia. Seu desejo é estar nas matas, vestindo roupas curtas que a deixam livre e carregando nas costas o seu arco e flechas de prata. De natureza espartana, ela é uma grande guerreira e está sempre competindo consigo mesma, buscando a superação.
Ártemis é considerada a mais pura e casta das deusas. Uma vez, sendo surpreendida ao banhar-se em um rio por um caçador, transformou-o em veado e fez com que fosse devorado por sua própria matilha. Ela tem desprezo pela vulnerabilidade e, ao contrário de Atena, entende o ataque de nervos como forma de defender-se.

A mulher Ártemis

A mulher do tipo Ártemis possui o ideal de ajudar as mulheres e usa um escudo emocional nos envolvimentos afetivos. Não é costume haver aproximação afetiva, mas ataques e rompantes emocionais. Em muitas ocasiões, ela costuma reagir cruelmente quando colocada contra a parede em assuntos do amor.
Geralmente ela é a grande parceira, a "brother". Representa um tipo de feminismo que deseja equiparar-se aos homens de igual para igual e a sua sexualidade tende a se manifestar de forma mais masculina. Muitas vezes adia a maternidade em função de outras metas, mas é capaz de fazer um filho de maneira independente, sozinha.
Nos desafios, a mulher de natureza Ártemis arregaça as mangas e vai direto ao assunto, de preferência com roupas práticas e sem adornos e acessórios que mais atrapalham do que qualquer outra coisa. Maquiagem? Só se for de guerra.
Este é o tipo de mulher que costuma ser indócil muito em função de haver presenciado injustiças logo cedo na vida. Sua lição consiste em aprender que o fato de ser justiceira não impede que ela desenvolva um temperamento mais doce e desarmado. A diferença entre homens e mulheres é um fato e a busca da igualdade radical não faz sentido, pois é justamente no equilíbrio entre as diferenças que a coexistência entre os dois gêneros se torna mais harmoniosa.

Quer saber que Deusa você é? faça o teste -> clique aqui


quarta-feira, 21 de abril de 2010

Procurando Amor

Looking for Love - Whitesnake

Estou cansado de esperar

E fechar meus olhos

Estou me perguntando

Por que todos os meus horizontes

Estão tão distantes?

Eu olho no espelho

Não gosto do que vejo

Em meu reflexo

Um estranho está me encarando

Procurando amor

O amor de uma mulher

As necessidades de um homem

Eu me esforço tanto para acreditar

Mas eu não entendo

A busca continua

Mas em cima das montanhas

Pelo mar

Eu sei que o amor está esperando

Eu o ouço me chamando

Chamando meu nome

Estou procurando amor por toda parte

Procurando amor para me rodear

O amor que eu preciso

Para salvar o estado do meu coração

Sozinho novamente, é sempre a mesma coisa

Eu ando marcando bobeira

Desde o dia que eu nasci

Sem ninguém para culpar

A vela está queimando

Está se consumindo

Eu só preciso de alguém

Para me mostrar o caminho a seguir

Qual caminho a seguir

Eu estou procurando amor por toda a parte

Procurando amor para me rodear

O amor que eu preciso

Para salvar meu coração

Eu estou procurando amor

E encontrando somente angústia

Procurando um amor

E encontrando somente angústia

Estou procurando amor para contar com ele

Procurando amor, um ombro para chorar

Estou procurando amor

Para salvar o estado do meu coração

Oh garota

Eu estou procurando amor

E encontrando somente angústia

Fonte: letras.terra.com.br/whitesnake

terça-feira, 20 de abril de 2010

Quero uma casa no campo!



Quero uma casa no campo...
Para acordar com o sol em meu rosto.
Para sentir a brisa sem sufoco.

Para sentir meu amores.
Para cultivar minhas flores.
Para caminhar sem malfeitores.
Quero uma casa no campo...
Para correr entre as árvores.
Para cuidar de minhas aves.
Para aproveitar minhas tardes
.
Quero uma casa no campo...
Para poder viver.
Apenas quero uma casa no campo...
Para poder morrer.

O caçador de Pipas! Ótima leitura

Faz um tempão que li esse livro e do nada lembrei do que li:

"Existe apenas um pecado, um só. E esse pecado é roubar. Qualquer outro é simplesmente a variação do roubo. Quando você mata um homem, está roubando uma vida. Está roubando da esposa, o direito de ter um marido, roubando dos filhos um pai. Quando mente, está roubando de alguém o direito de saber a verdade. Quando trapaceia, está roubando o direito à justiça [...]".

O Caçador de Pipas - Khaled Hosseini.